Fimec se reafirma como plataforma internacional de negócios diante do acordo entre Mercosul e União Europeia

Fimec se reafirma como plataforma internacional de negócios diante do acordo entre Mercosul e União Europeia

Recentemente, o Mercosul e a União Europeia formalizaram um dos maiores acordos comerciais entre blocos econômicos, após 20 anos de negociações. Para ser efetiva, a parceria ainda precisa ser aprovada por todos os países envolvidos através de seus parlamentares, mas diversos setores da economia brasileira, como o coureiro-calçadista, já se mostram otimistas com os benefícios que o novo cenário oportunizaria. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o acordo prevê a redução de 17% para zero das tarifas de importação de produtos brasileiros, como os calçados, o que permitiria um incremento nas exportações e aumentaria, assim, a competitividade do setor.

Para o diretor-presidente da Fenac, Marcio Jung, a grandeza do acordo entre essas duas regiões é evidente. “Tenho certeza que o setor coureiro-calçadista brasileiro conseguirá extrair o melhor beneficio possível dessa abertura de mercado. Temos todas as ferramentas necessárias - conhecimento, criatividade, esforço de trabalho, mão de obra qualificada e empreendedores comprometidos. Serão inúmeros benefícios, como a abertura comercial, o incentivo à competição, o acesso a novos mercados. Esses são fatores fundamentais para o desenvolvimento econômico de qualquer nação”, pontua Jung.

É neste cenário que a Fimec (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes) apresenta-se como uma das principais plataformas de negócios internacionais do setor. “A Fimec é a única feira do mundo que reúne toda a operação do setor coureiro-calçadista em um mesmo local, reafirmando-se como a melhor plataforma para aproveitar as oportunidades que surgem com este novo cenário econômico”, destaca Jung. Com a movimentação econômica e as boas expectativas do mercado para o cenário favorável que está se construindo, as empresas precisam estar preparadas e definir suas estratégias e planejamento o quanto antes. “Inúmeras possibilidades surgirão de novos negócios entre os países envolvidos, as empresas que não consideram isso em seu planejamento estão atrasadas, pois este  novo fator será melhor aproveitado pelas empresas que estiverem preparadas”, ressalta Jung.

Jung destaca que a Fimec, com sua importância e tradição, é naturalmente uma excelente porta de entrada para acessar estas novas oportunidades do mercado coureiro-calçadista. “A Fimec é plataforma tanto para quem quer vender para países do Mercosul, quanto para as empresas do Mercosul que querem exportar para o mercado europeu e o resto do mundo”, destaca Jung. “Não tenho dúvidas de que a visitação e os expositores europeus se tornarão mais presentes já na próxima edição da Fimec, inclusive já temos uma movimentação intensa nesse sentido”, revela.

A edição de 2020: A 44ª Fimec (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes) está marcada para os dias 10, 11 e 12 de março das 13 às 20 horas, nos pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo (RS).

26 de Julho de 2019

Outras notícias

Ver todas notícias